Estamos na hora certa para reformar a Previdência, diz Meirelles

3
109

Ministro diz que a perspectiva de aprovação não mudou após as delações da JBS

HENRIQUE MEIRELLES

São Paulo – Em entrevista a EXAME, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que estamos no momento certo para alterar a Previdência. “O Brasil precisa da reforma para, primeiro, garantir que todos recebam aposentadoria no futuro”, disse durante bate-papo transmitido ao vivo pelo Facebook.

De acordo com o ministro, a reforma precisa ser aprovada o quanto antes, pois, “no curto prazo, vai aumentar a confiança na retomada da economia.”

A expectativa do governo é que a reforma da Previdência seja aprovada no Congresso até a primeira quinzena de julho e siga para votação do Senado.

O ministro destacou que se a reforma não for aprovada, cada vez mais os benefícios sociais vão ocupar uma parcela maior do orçamento, impossibilitando que os parlamentares aprovem emendas.

Meirelles disse ainda que o cenário político atual, após as delações da JBS, não mudou a perspectiva do governo, que segue confiante na aprovação da reforma.

O ministro negou que exista um plano B caso a reforma não seja aprovada e disse ficou surpreso com a notícia divulgada em jornais que afirmava que o governo estudaria outras alternativas, como aprovação de medidas provisórias. “Isso não é real.”

Questionado se seria um substituto ao presidente Michel Temer, Meirelles afirmou que não trabalha com hipóteses, apenas com cenário atual.

“Eu trabalho com a realidade. Meu cenário base é que Temer irá concluir seu mandato e estou focado em colocar o Brasil para crescer.”

Economia mais forte

Meirelles destacou ainda que o país tem apresentado crescimento no último ano o que deve ser comprovado nos próximos dias com a divulgação do PIB do primeiro trimestre. Segundo o ministro, o crescimento deve ser de cerca de 0,7% na comparação com os últimos três meses de 2016.

Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, o crescimento deve ficar entre 2,5% e 3%. O PIB do primeiro trimestre será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira.

“Esta agenda de reformas do Brasil tem um impacto muito positivo. O Brasil está crescendo e já criou vagas. A economia está muito mais forte, com algumas medidas já aprovadas.”

Mais cedo o secretário de Previdência, Marcelo Caetano, respondeu a perguntas do público sobre o assunto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: EXAME COM ADAPTAÇÕES GAZETA ONLINEG

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA