FORTALEZA DOS NOGUEIRAS: X Conferência municipal de saúde trata de melhorias na elaboração do plano plurianual

0
134

Conferencista Giltarlan: Palavras veemente sobre o envolvimento da sociedade, governo e ingestão de recursos para que se tenha uma saúde de melhor qualidade

Na quinta-feira (24) durante todo o dia, gestores da saúde de Fortaleza dos Nogueiras e sociedade civil discutiram melhorias para o Plano plurianual na X Conferência Municipal de Saúde com o tema Buscando Melhoras na Elaboração do Plano Plurianual.

Presentes ao encontro estava Márcio Honaiser – Secretário de Estado de Agricultura e Pesca, que em seu discurso elencou algumas das ações do governo Flávio Dino, em vídeo abaixo.

Presentes também Eliabe Wanderlei Aguiar (Gestor da Unidade Regional de Saúde Balsas) e Manoel Carvalho (articulação política do governo do Estado). Este abriu um parêntese para dar o recado ao prefeito Aleandro Passarinho (PDT), após elogiar sua gestão. “A vezes a gente perde muito tempo se incomodando com o aquilo que as pessoas falam da gente, se incomodando com aquilo que as pessoas estão criticando. Para trás, prefeito, a gente só olha pelo retrovisor. Aquilo que passou, já passou, você não conseguiu resolver, os outros não resolveram. Você vai resolver os problemas existentes daqui para frente”.

Mesa: Eliabe (Gestão da Unidade Regional de Saúde de Balsas), ladeado por autoridades

Giltarlan Araújo Lima – Conferencista, consultor de políticas públicas e secretário executivo da CIR (Comissão Intergestores Regional) foi o palestrante e destacou que conferências de saúde são necessárias para promover as discussões que em suma incitem melhorais na prestação dos serviços, “evitar mortes e gerar qualidade de vida e cidadania”.

Lima destacou também que as maiores deficiências na saúde partem de quatro fatores básicos, que se trabalhados podem melhorar consideravelmente a prestação dos serviços. “Primeiro temos que ter bons gestores. Se os gestores forem competentes, souberem trabalhar em equipe, envolver a comunidade, vai ter uma evolução muito grande. Segundo, é o trabalhador competente e compromissado, assim a eficácia e a eficiência vão acontecer. O terceiro é a educação da comunidade, se ela for autônoma; assumir sua responsabilidade diante de sua saúde; cuidar de si mesma, nós vamos ter menos gente doente. E o último é o financiamento; quanto mais recursos nós tivermos para a saúde, mais coisas podemos fazer. Mas ele só vai ter eficiência se as três primeiras coisas funcionar”.

Com tudo isso o consultor entende que a ingestão de recursos na saúde é ínfima. “60% dos recursos fica no governo federal, mas o município assume 70% dos serviços, aí é uma conta desigual. O município gasta, mas quem arrecada é o governo federal. Então é importante municipalizar cada vez mais, fortalecer os municípios, preparar o município para exercer seu papel, descentralizar, por exemplo, todas as políticas públicas, e o Estado e governo federal fica com a responsabilidade de formular as políticas, mas não executar, quem deve executar é o município e este é quem tem de ter o dinheiro para pagar a conta”.

O prefeito Aleandro Passarinho aproveitou para enfatizar que mesmo sendo uma unidade mista de saúde, aqui em Fortaleza tem-se prestado serviço de hospital. “Aqui não temos obrigação de fazer cirurgias nem exame de grande porte, essa parte temos de mandar para a regional, mas com o compromisso que temos com o município, estamos realizando também os procedimentos curativos, como cirurgias”.

Ele também falou sobre a má qualidade da prestação de serviços de energia elétrica para o hospital. “A energia não consegue puxar o Raio X, e nosso centro cirúrgico está sendo prejudicado devido a Cemar não regular o transformador desse bairro e, aí termina faltando energia na hora da cirurgia. Precisamos de um maior compromisso da Cemar com nosso município para que proporcione uma energia de melhor qualidade”.

O prefeito esclareceu também sobre a questão de notícias distorcidas acerca da falta de médico. “Existem funcionários que só porque votaram do outro lado, fazem uma política errônea. As pessoas chegam lá debilitadas atrás de médico e, naquele momento ele está fazendo um procedimento cirúrgico, por exemplo. Mas ao invés de informa dessa forma, só fazem dizer: ‘não tem médico’. Isso já provoca um mal-estar na população. E nesse governo nunca, nem um dia, ficou sem médico. As horas que ficam sem médico é o momento do repouso, a hora em que o médico está se alimentando”.

Após participaram da conferência Marcio Honaiser e prefeito Aleandro foram visitar o Programa Vida Nova e as obras do Programa Mais Asfalto nas principais ruas de Fortaleza.

Márcio Honaiser e Prefeito Aleandro Passarinho: Abraçam as crianças do Programa Vida Nova. Abaixo Prefeito Aleandro enternecido com os pequeninos

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorEm sessão da CV de FN vereadores entram com requerimento pedindo plano de trabalho de obras em andamento
Próximo artigo
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.