Juiz aposentado que tentou matar irmão zomba da justiça

0
199

O juiz aposentado do Tocantins, Herivelton Cabral Silva (foto), que tentou matar o próprio irmão no último domingo (17), também proferiu ameaças ao presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO) e desafiou qual “macho” iria prendê-lo. O ex-magistrado foi detido nesta segunda (18) e recolhido em uma cela especial na Unidade de Ressocialização de Imperatriz (MA).

As ameaças constam em áudios, divulgados pela TV Difusora de Imperatriz, gravados em fevereiro deste ano, quando o juiz ainda exercia a profissão.

O delegado Eduardo Galvão, responsável pelo caso, confirmou a autenticidade dos áudios e esclareceu o contexto da gravação. Disse que ser refere a um episódio ocorrido em Balsas (MA) em 22 de fevereiro deste ano, quando Herivelton foi detido. Na época, ele estava com duas armas de fogo (um revólver calibre 38 e uma pistola 380) e havia ameaçado o próprio irmão.

“Só não consumou porque foi preso pela Força Tática. Na época ele não foi autuado em flagrante porque estava na ativa. Dias após (…) ele foi aposentado compulsoriamente e teve o porte de arma suspenso”, explicou o delegado.

Ainda conforme o delegado, Herivelton “desfere ameaças dentre outras autoridades, ao presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins”. Hoje, desembargador Eurípedes Lamounier. Também ameaça contra dois irmãos, um deles é o Helton, alvo da tentativa de homicídio no último domingo (17).

Nas gravações, Herivelton diz que está em Imperatriz, ironiza a situação pós tentativa e desafia o sistema de segurança do Maranhão.

“Eu quero é ver quem é o macho que vai me prender. É o presidente do tribunal? É o Michel Temer? Chama logo a polícia todinha do Maranhão pra me segurar. (…)“Tomaram duas armas de mim hoje. Amanhã, se eu quiser, estou com três nas mãos”, ironiza  o juiz aposentado.

Herivelton reitera as ameaças contra o irmão baleado, lembra que esse foi o primeiro capítulo e que a novela ainda não acabou. “Ninguém sacode a honra de homem assim não. (…) Tu já pode encomendar o caixão, idiota”, alerta o ex-juiz.

O ex-magistrado avisou que pode mandar a acusação ao presidente do TJ-TO, que a impunidade está garantida.  “Vai ver no que vai dar. Porra nenhuma”.  Herivelton lembra que já “derrubou uma presidente” e avisa o presidente do TJ-TO. “Não tenho medo de ninguém não. (…) Sendo homem, eu não tenho receio de meter tiro na cara também”.

Em um dos áudios, Herivelto ironizou seu depoimento após a tentativa de homicídio contra o irmão. “Eu fiquei na delegacia cinco minutos. Aliás, não fiquei cinco, fiquei duas horas e meia porque o delegado me pediu pelo amor de Deus para eu ir lá na sala dele bater um papo com ele. Ficou demorando, lá vem cafezinho”.

O magistrado foi preso pela segunda vez nesta segunda-feira (18) em Imperatriz (MA). Desta vez, teve prisão decretada pela juíza titular da 1ª Vara Criminal de Imperatriz, Ana Lucrécia.

O ex-juiz também é acusado de ameaçar em 2013 o Defensor Público Rubsmark Saraiva Saraiva Martins, de Araguaína.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa do Juiz Herivelton, mas o espaço permanece aberto. Já o Tribunal de Justiça do Tocantins esclareceu que o magistrado não faz parte do quadro de juízes em atividade do Poder Judiciário. Ele foi aposentado por motivos de saúde.

 

 

 

FONTE: AN – Araguaína Notícias com adaptações da Gazeta OnlineG

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorHildo Rocha destaca importância da UEMA e lembra ações em benefício da instituição
Próximo artigoHildo Rocha critica votação que adiou para 2020 o fim das coligações
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.