Manifestação contra falta d’água tem tumulto na Avenida Paulista

42
1816

sig20150211075_1[1]Uma manifestação contra a falta de água em São Paulo teve um tumulto com a Polícia Militar no início da noite desta quarta-feira (11) na Avenida Paulista. Os policiais tentavam impedir que o grupo bloqueasse o sentido Consolação da via, mas alguns manifestantes furaram o cordão de isolamento da PM, que reagiu. Duas pessoas foram detidas.

Cerca de 150 pessoas, segundo números da PM, se reuniram para o ato no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp). A polícia informou que não permitiria o bloqueio da Avenida Paulista porque não havia uma liderança definida do ato para discutir o trajeto com a corporação. A PM montou um cordão para evitar que os manifestantes deixassem o Masp.

Um grupo conseguiu, no entanto, passar pelo bloqueio e fechar o sentido Consolação. Os policiais reagiram e usaram escudos e cassetetes para empurrar os manifestantes de volta para o Masp. Um homem e uma mulher foram detidos durante a confusão.

Cerca de 10 manifestantes conseguiram passar pela PM e fecharam o sentido Paraíso da Avenida Paulista, na altura da Alameda Casa Branca. Durante o bloqueio, eles deixaram um ônibus que levava um homem doente passar. Os manifestantes chegaram a discutir porque alguns queriam liberar a passagem de todos os ônibus e outros eram contra.

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorDilma consulta presidente da Petrobras sobre explosão em navio
Próximo artigoApostas de SP e MG dividem R$ 7,3 milhões da Mega-Sena
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.