Martelo batido: Vereador Edimar Dias é o líder do governo municipal na câmara de FN

0
358

Em contrapartida parlamentares elegem o vereador Cazoel como líder da oposição

A decisão foi anunciada através de ofício oriundo do executivo, na sessão de segunda-feira (04). De um lado, o vereador que apontava erros e, com ligeiras pinceladas indicava os acertos da administração, agora está incumbido de apontar apenas o lado bom.

Na outra extremidade, o vereador Carlos Zoel – o Cazoel (PP), recebe o aval dos colegas de bancada para representar o papel de opositor. E como já é de praxe em suas falas, disse que irá “continuar” como é. “Não vou mudar meu pensamento. Há um mês a gente colocava requerimento aqui, eram todos aprovados, principalmente os que são para fiscalizar. Eu acho que a gente não deve deixar de votar num requerimento para fiscalizar. Se alguém deixar de votar está sendo submisso, omisso da transparência”, analisou.

Essa declaração remete-se ao fato do pedido de visto do vereador Túlio (PTB) da semana passada, ter sido aprovado, barrando o requerimento que seria apresentado pelo vereador Renato Arruda (PRP), pedindo a disponibilização no portal da transparência do município o contrato de publicidade que a prefeitura mantém e, com qual empresa.

Mas já na sessão de segunda (04), a oposição já comandada por Cazoel venceu por dois a zero. Os requerimentos dos vereadores Renato Arruda e Cazoel, os quais pediam, respectivamente que, os valores pagos nas reformas das escolas e valores gastos com medicamentos, fossem dispostos no portal da transparência do município, foram acometidos por pedido de visto do vereador Edimar Dias (PHS). Mas por 5 votos a 3, os pedidos de visto foram rejeitados e os requerimentos foram aprovados pelo mesmo placar.

Líder do governo

“Não é aquele que aponta o erro, mas aquele que diz aos outros: vamos achar uma solução para o erro”, definiu vereador Edimar Dias a palavra líder de governo. E em seguida delineou o progresso de Fortaleza dos Nogueiras ao dizer que “Não precisa fazer um relatório para mostrar que está sendo feito isso e aquilo, porque o povo conhece”. E arrematou: (…) “O prefeito está de parabéns. Nossa cidade mudou a cara”.

Gesmar justifica seu voto favorável aos requerimentos e repudia o que ele chama de calúnia e difamação para com os parlamentares

“Eu não posso votar contra o direito de fiscalizar”, disse o vereador Gesmar Nogueira (PSDB) ao justificar seu voto nos requerimentos do vereador Cazoel e Renato, que pediam a disponibilização no portal da transparência dos valores pagos com reformas escolares e compra de medicamentos. “Não é pedir para o prefeito botar no portal não, é obrigação por lei colocar no portal da transparência”, explicou.

O parlamentar ainda falou a respeito de calúnias e difamações para com os vereadores, que segundo ele, parte de determinado secretário, que ele não citou o nome. “Eu não aceito secretário levantar calúnia, dizendo que vereador não se conversa, se compra”. “Se tem algum secretário que se vende aí, é porque é mercadoria podre. Vereador da minha índole, não se vende. Quem me compra é o povo, que me deu oportunidade para estar aqui defendendo-o”. E se a palavra e defesa o vereador disse que “não está na Casa defender sujeira, nem maracutaia. Tenho certeza também, que o prefeito não compactua com isso”.

A vereadora Joilma Santos (PSDC) em vídeo abaixo, entende que se é necessária a crítica, o elogio é fundamental, pois só assim avalia-se com isenção e imparcialidade.

A vereadora Maria José (PSD) reclamou acerca de algumas das respostas de requerimentos, que o executivo enviou à casa. E rebateu, quando dizem, segunda ela, que só agora ela “bate”. “Sempre falei: sou a favor do que é correto. Já elogiei a avenida, elogiei o serviço de hospital, a reforma; limpeza de rua. Elogio, mas se é preciso criticar, eu critico”. E com veemência falou acerca de empreiteiros que estariam difamando-a acerca de sua índole nhoque concerne à defender os interesses do povo.

Vereador Renato Arruda (PRP) questiona gastos com reformas de escola e diz que vereador Edmar deveria olhar o portal da transparência ao invés de pedir visto aos requerimentos.

O presidente da Casa Antônio Félix (PSL) passou a direção dos trabalhos para o vice, Gesmar Nogueira e, usou a tribuna para falar a respeito de que na gestão há muitos boatos, formulados por membro do primeiro escalão, o qual ele não citou o nome. Os burburinhos, de acordo com o parlamentar, referem-se às difamações no sentido de se afirmar que compra-se a índole do vereador.

E o público assiste a tudo, estático. (FOTO ABAIXO).

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorReforma política: Hildo Rocha defende teses a favor do fortalecimento dos partidos e da democracia
Próximo artigoAdministradores serão homenageados em Sessão solene da Câmara federal
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.