Senado: CCJ inicia trabalhos com Lobão na presidência e Anastasia como vice

126
1476

LOBÃO

Em reunião extraordinária, os senadores deram início nesta quinta-feira (9) aos trabalhos da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) para o biênio 2017-2018. A instalação da comissão ocorreu sob o comando do novo presidente, o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Por aclamação, Lobão e Antônio Anastasia (PSDB-MG) foram confirmados como presidente e vice-presidente da comissão, respectivamente. Como o PMDB tem a maior bancada no Senado, coube ao partido indicar o nome para ocupar a presidência da CCJ.

Lobão destacou que volta à presidência da Comissão em um momento de turbulência política e afirmou que não haverá preferências para definir os relatores dos projetos analisados pela comissão.

O senador é investigado na Operação Lava Jato. e quando pergunta se não haveria constrangimento em presidir a comissão respondeu: “A investigação não deve molestar a ninguém. Não molesta a mim. Se houver uma alegação contra mim, caluniosa, é bom que se possa investigar para que eu possa demonstrar que não passa de uma calúnia. É o que já ocorreu com duas outras investigações que foram arquivadas a pedido do procurador-geral, e arquivadas pelo Supremo por absoluta falta de procedência”.

O que trata a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)

É uma atividade legislativa do Senado Federal do Brasil, formada por 27 senadores titulares e 27 suplentes.

Tem por objetivo analisar diversas atividades no Senado, como proposta de emendas constitucionais, através de audiências públicas.

Em 2016 a CCJ analisou propostas como reforma da Previdência, a PEC do Teto dos Gastos Públicos, o fim do foro privilegiado, entre outras.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL COM ADAPTAÇÕES DA GAZETA ONLINEG
Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorDe volta os trabalhos da Câmara de vereadores de FN
Próximo artigoCarnaval sem “Maria Sapatão” e “Cabeleira do Zezé”, será que é?
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.