Prefeito Aleandro Passarinho em entrevista à Rádio Cidade FM fala sobre os primeiros passos da administração Buscando Melhorias

234
2642

Ele pede a colaboração de todos para que juntos se possa fazer uma cidade bem melhor de se viver

ALEANDRO EM RÁDIO CIDADE FMAleandro Passarinho: Uma gestão progressista é uma gestão onde todos colaboram

O prefeito Aleandro Passarinho (PDT) esteve hoje na rádio cidade FM para um bate-papo rápido com Paulo Artagnan e pediu a compreensão do povo e ajuda para que juntos se possa fazer uma administração cada vez mais eficaz. “Nós sozinhos não conseguimos, só conseguiremos com a ajuda de cada um de vocês”, enfatizou passarinho.

Dentre os assuntos tratados enfatiza-se:

Limpeza pública,

Ele sugeriu e pediu aos empresários que invistam numa lixeira e padronizem com o nome de seu estabelecimento. Logo “o lixo comercial é diferente do lixo doméstico. O lixo comercial é de responsabilidade de vocês [do dono do comércio] não é da prefeitura”. E questionou: “Como é que se explica um empresário fazer uma compra de 20, 30 ou 40 mil reais e colocar as caixas e sacolas na calçada, no meio da rua? ”.

 Saúde

Falou sobre a permanência de médicos todos os dias e sobre a reforma do hospital e, pediu a compreensão das pessoas em se tratando do atendimento. “O meu vice Júnior está bastante empenhado em não deixar faltar nada na saúde. Mas ele sozinho também não consegue, ele precisa da compreensão de vocês, pois às vezes tem 60, 70 pessoas para ser atendida e o médico não consegue atender. Não se desespere, não fiquem zangados, no dia seguinte tem mais médico para atender”.

Infraestrutura

“Até o final de dezembro nossa cidade estará completamente diferente dessa realidade de hoje”. E sobre o asfalto ratificou que mesmo antes de assumir já teve em contato várias vezes com autoridades responsáveis para viabilizar recurso para este fim e, devido a processos licitatórios lhe foi dado garantia que até meados de agosto o asfalto chega à cidade. “Mas eu sempre falei que não iríamos ser escravo de convênio, mas procurar fazer o máximo com os recursos do município”. E explicou a cerca de um processo com a empresa Edeconsil e Construeng no que concerne a impostos devidos ao município, para os quais o prefeito prefere o asfalto ao dinheiro. “Pedi para transformar esse dinheiro em asfalto, mas elas [empresas] estão um pouco indiferentes, quanto essa questão. Elas vão entender que não queremos dinheiro, mas o asfalto. Se essas empresas aceitarem nossa proposta o asfalto poderá chegar até mesmo antes do carnaval, iremos lutar para isso. Se não, teremos que esperar uma atitude do governo estadual”.

Recado aos colaboradores

Pediu a todos que apaguem as luzes ou desliguem os aparelhos sem uso. “Porque cada lâmpada que você deixar acesa sem necessidade, cada ar condicionado ligado sem necessidade, vocês estarão tirando um quilo de merenda escolar, estarão tirando o remédio do hospital; enfraquecendo a melhoria de nossa cidade”. E esclareceu: “Você não estará ajudando só o Aleandro e o Júnior Macêdo, estará ajudando a sua família. Então população, nós precisamos valorizar o dinheiro público. Vamos parar com essa ideia de que o que é público tem de ser destruído.  O que é público tem de ser valorizado, respeitado, porque o dinheiro é seu, é de sua família. Cada centavo economizado será aplicado em prol de benefício para a nossa população. O nosso desejo é fazer o melhor por nossa cidade”.

No final ainda explicou que os recursos do município, inicialmente, serão usados para a reforma do hospital, que já começou; reforma do matadouro e melhoramento das estradas vicinais.

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo anteriorPaulo Coelho entra na lista dos 100 maiores pensadores da atualidade
Próximo artigoProfessora capixaba faz ensaio sensual por causa de traição
Alex de Brito Limeira é jornalista e escritor. Esteve sete vezes entre os melhores novos escritores do país em concursos literários promovidos por casas editoriais de São Paulo e Rio de Janeiro. Escreve poesias e ficção. Em Abril de 2011 lançou o romance O Crime da Santa. Foi repórter no jornal Folha do Maranhão do Sul, em Carolina – MA; Instrutor autônomo de redação discursiva e dissertativa. Em Fortaleza dos Nogueiras é pioneiro na comunicação social - jornalismo, ao fundar, editar e apresentar o Jornal da Cidade, na rádio Cidade FM de 2003 a meados de 2004. Em seguida fundou a Gazeta Sul Maranhense (Fortaleza dos Nogueiras e região) e o site Gazeta OnlineG, ambos em ampla expansão.